Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Está Tudo Tratado e Nada Resolvido

Tratamento de temas interessantes de uma forma desinteressante. Abordagem inconsequente acerca da consequência das coisas. Tudo será devidamente tratado, mas sem qualquer resolução. Os leigos também têm opiniao...

Está Tudo Tratado e Nada Resolvido

Tratamento de temas interessantes de uma forma desinteressante. Abordagem inconsequente acerca da consequência das coisas. Tudo será devidamente tratado, mas sem qualquer resolução. Os leigos também têm opiniao...

4:19

No silêncio do pavilhão vazio um rapaz de 17 anos passa horas atirando a bola ao cesto. Gestos repetidos todos os dias, todas as semanas, durante todos os meses das aulas.
O seu sonho é um dia poder jogar na equipa da sua escola. Vai ser difícil, é autista. O seu treinador costuma colocá-lo no banco, mas nunca joga. Receia que o rapaz entre em pânico e que não corresponda às exigências da competição,

O jovem que adora o basquetebol continua o seu treino, fechado no seu mundo hermético. Não tem de ponderar muito sobre o tema. Basta-lhe a repetição mecânica daquele gesto para sentir o conforto necessário para se manter calmo. Talvez um dia surja a sua oportunidade, quem sabe?

Dia de jogo. A sua equipa está a perder por 20 pontos, faltam 4:19 minutos.
O treinador olhou para o banco:
"Porque não? O jogo está perdido... Vou premiar o esforço que tem feito. Vai entrar."

O rapaz autista entra em campo para jogar os últimos 4 minutos e 19 segundos.
Na primeira vez que recepciona a bola encesta-a de 3 pontos. Os seus colegas sentem que podem confiar na sua precisão. Ele resolve o jogo, é inacreditável, marca 6 lançamentos triplos e um de dois, num total de 20 pontos. A sua equipa vence a partida por 3 pontos. Torna-se o homem do jogo e o herói da escola.

Este relato parece extraído de um filme, mas na realidade aconteceu. Em 2006 numa escola secundária em Nova York. O jovem chama-se Jason McElwain, a escola é a Greek Athena.
Um acontecimento que correu todo o país. O presidente quis conhecê-lo. Recebeu milhões de cartas de pessoas que se sentiram inspiradas por aquele feito.
Actualmente faz atletismo e recentemente correu a maratona de Boston.
Veio-me à memória o filme Forrest Gump, também baseado numa história verídica.

São feitos destes que nos fazem acreditar num mundo melhor. Um sinal de esperança para tantos que têm vários tipos de deficiência. Todos podem vencer as suas limitações mostrando-nos coisas surpreendentes e grandes lições de vida.