Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Está Tudo Tratado e Nada Resolvido

Tratamento de temas interessantes de uma forma desinteressante. Abordagem inconsequente acerca da consequência das coisas. Tudo será devidamente tratado, mas sem qualquer resolução. Os leigos também têm opiniao...

Está Tudo Tratado e Nada Resolvido

Tratamento de temas interessantes de uma forma desinteressante. Abordagem inconsequente acerca da consequência das coisas. Tudo será devidamente tratado, mas sem qualquer resolução. Os leigos também têm opiniao...

Avenida Los Insurgentes, Cidade do México

Tudo começa na maior via que atravessa a cidade do México. Porquê este nome? A sua dimensão é impressionante para alguém oriundo de um pequeno país da Europa com 10 milhões de habitantes.
É uma das artérias principais da Cidade do México. Com 28 km de extensão, a Insurgentes é a mais extensa via pública da cidade e a segunda maior do mundo, sendo superada apenas pela avenida Rivadavia em Buenos Aires com 35 km. 
A avenida Insurgentes tem suas origens no início do séc XX, mas foi durante o governo de Miguel Aleman que foi remodelada sob a  inspiração das boulevards francesas. Seu nome atual está ligado ao dia da Independência do México, 16 de Setembro, é uma homenagem ao Exército dos Insurgentes, que lutaram pela Independência do México.
O Grito de Dolores foi a declaração de guerra contra a coroa espanhola, proferido pelo padre Miguel Hidalgo y Costilla, em Dolores, Guanajuato.

"Viva a Virgem de Guadalupe! Morte ao mau governo! Viva Fernando VII!”. Foi com este grito que Hidalgo iniciou a luta pela independência em 16 de Setembro de 1810. Grupos de camponeses e mineiros liderados pelo Padre Hidalgo marcharam para a cidade do México.

Após as vitórias iniciais o movimento começou a perder força, em Monclova Hidalgo é feito prisioneiro em conjunto com muitos dos seus homens. Como sacerdote, foi julgado pela Santa Inquisição e declarado culpado de heresias e traição, sendo condenado à morte. Seria fuzilado em 1811. O seu corpo seria depois mutilado e a sua cabeça exposta publicamente em Guanajuato, como advertência aos possíveis insurgentes.


Segue-se no comando dos guerrilheiros o padre Jose Maria Morelos y Pavon. Na estratégia base do padre Morelos estava o isolamento da cidade do México do resto do território. Durante seis meses conseguiu esse feito. Chegou mesmo a ser convidado a participar no congresso nacional onde foram feitas propostas para o futuro do México, como o fim da escravatura, a declaração de um Estado católico e o direito de voto. Mas em 1815 foi capturado e executado pelas tropas leais à coroa espanhola.


O exército real conseguiu repelir os Insurgentes para as montanhas de onde a guerra passou a ser conduzida sob a forma de guerrilha. O movimento que começou por ser meramente religioso, tornou-se uma rebelião republicana. 

É nesta altura que surgem líderes como Guadalupe Victoria e Vicente Guerrero. Mas o movimento Insurgente entra em declínio, enfraquecendo rapidamente. 
Augustin de Iturbide é enviado para erradicar a revolta. No entanto face ás mudanças que se verificavam em Espanha, optou por se colocar do lado dos independentistas. 


Iturbide estabelece um acordo com Vicente Guerrero. Foi criado o Plano de Iguala, que garantia 3 objectivos: a Independência do México regido pelo rei de Espanha, os mesmos direitos para colonos e crioulos e a manutenção dos privilégios da igreja católica.

Foi então criado um novo exército, o Exercito das Três Garantias sob o comando de Iturbide, para garantir a implementação do Plano de Iguala. O plano satisfazia tanto os liberais como os conservadores; o objectivo da independência e a simultânea protecção da Igreja Católica tornaram possível o apoio de todos ao movimento independentista.


Em 24 de Agosto de 1821 é assinado o Tratado de Córdoba, onde Iturbide consegue garantir que um crioulo poderá assumir a liderança do novo Estado. É o início do primeiro império mexicano.


Na próxima visita à Cidade do México já terei em mente as motivações para a designação daquela avenida.