Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Está Tudo Tratado e Nada Resolvido

Tratamento de temas interessantes de uma forma desinteressante. Abordagem inconsequente acerca da consequência das coisas. Tudo será devidamente tratado, mas sem qualquer resolução. Os leigos também têm opiniao...

Está Tudo Tratado e Nada Resolvido

Tratamento de temas interessantes de uma forma desinteressante. Abordagem inconsequente acerca da consequência das coisas. Tudo será devidamente tratado, mas sem qualquer resolução. Os leigos também têm opiniao...

KKK


O Ku Klux Klan surgiu pela primeira vez depois a Guerra Civil americana, no Tennessee, terá sido em 1866, fundado por um grupo de oficiais veteranos do exército sulista, liderados pelo General Nathan Forrest.

No início declararam-se como um grupo defensor dos direitos dos proprietários brancos dos estados do sul. Opunham-se à integração social dos negros recentemente libertados da escravatura.

A violência era direcionada aos afro-americanos. Perseguiam os negros e em tempo de votação, por incrível que pareça, obrigavam-nos a votarem no partido Democrata. Chegaram a executar a tiro, ou por enforcamento negros, apenas porque eram negros. Os brancos que lhes davam apoio, como por exemplo os professores, eram também perseguidos, porque, para eles era inaceitável que os negros tivessem acesso à educação. Em 1872 são declarados como um grupo terrorista e são banidos.

Em 1915, em Atlanta é criado um novo Ku Klux Klan por William Simmons. Agrupava pessoas brancas e protestantes que se dedicavam a proclamar a sua supremacia em relação aos católicos, negros, asiáticos e judeus. Nos anos 20 chegaram a ter 4 milhões de membros. Após a Grande Depressão e a Segunda Guerra a sua popularidade decresceu.

Durante muitos anos vestiram-se de branco e com capuzes que ocultavam as identidades dos seus membros. Após a proibição federal na utilização de mascaras, exceto no dia de Carnaval e no Halloween, o grupo foi perdendo adeptos e membros.

Contam com cerca de 5.000 divididos em 40 frações autónomas. A partir de 2006 notou-se um novo recrudescimento na atividade do KKK, com a eleição de novos “perigos para a sociedade”: o casamento de homosexuais e a imigração. Aproveitaram-se de uma certa quebra nos grupos neo-nazis para alavancar o seu crescimento em torno dos medos propalados por estas realidades.

Com o agravamento das tensões provocadas pelos grupos terroristas islâmicos, a nação branca parece estar de novo a ganhar popularidade nos Estados Unidos, atualizando os seus alvos. Avizinham-se novos crimes perpetrados por este grupo racista.